Dia Mundial do Consumo Consciente

Hoje, dia 15 de outubro, é comemorado o Dia Mundial do Consumo Consciente. Se você não sabe o que isso significa, vou explicar de uma forma muito objetiva e clara a seguir:

O consumo consciente é o consumo feito com a atenção sobre os impactos sócio-ambientais daquela compra.

Ainda não ficou claro? Simples: toda vez que você for até o shopping comprar uma blusinha, você deve analisar quais são as marcas e empresas responsáveis com o objetivo de diminuir os impactos negativos do consumo, evitando desperdícios de água ou energia, ou diminuindo a quantidade de lixo, por exemplo.

O consumo consciente envolve as dimensões ambientais e sociais na hora compra. Desde saber se aquela marca está agindo corretamente quanto aos registros dos seus trabalhadores, evitando então as lojas que (até hoje) usam trabalho escravo para produção em massa, até analisar os materiais que compõem aquele produto e quais as causas e efeitos deles no meio ambiente.

Muitas vezes, esta atitude de consumo consciente envolve o ponderar de “ah, nesta loja fast fashion a blusa é mais barata que naquela outra marca que faz blusas artesanais 100% algodão”. Será?

É justamente por escolher fazer esta reflexão que o seu consumo (ato de compra) passa a ser considerado consciente. Mas, infelizmente, só 28% dos brasileiros podem ser considerados consumidores conscientes, segundo o Indicador de Consumo Consciente (ICC), feito em 2017 pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

O que por outro é muito bom e pode ser motivo de comemoração é que 56% dos entrevistados são consumidores em transição! Um dado muito animador para analistas do mercado que interpretam as próximas gerações como um caminho para subir estes números.

Dito isso, onde você se encaixa?

Adquirindo nossos produtos com certeza o primeiro passo você já deu!